Please reload

Notícias

Ainda gravidinha, a dentista Fabiany fala sobre como o sonho da maternidade também exige antes mesmo do filho nascer

Fabiany Ferraz Nery, de 44 anos, t...

Vontade de ser mãe superou dois abortos, tratamentos e hoje Fabi carrega Caio

14/05/2018

1/10
Please reload

Últimas Notícias

Compostos químicos presentes no ambiente podem interferir na fertilidade humana

14/04/2014

Artigo publicado na Revista ‘Fertility and Sterility’ apresenta estudos que revelam importância da investigação da ação do Bisfenol A e dos ftalatos e sua relação com a reprodução humana

 

Mamadeiras, garrafões de água, produtos farmacêuticos, aparelhos dentários e até brinquedos de crianças. Você sabia que estes produtos podem ter, em sua composição, compostos químicos que, entre outros males, prejudicam a fertilidade? Artigo publicado recentemente pela Revista ‘Fertility and Sterility’ (Germaine M. Buck Louis et.al,2014) apresenta pesquisas que revelam a relação entre o Bisfenol A (BPA) e os ftalatos e os resultados reprodutivos entre casais que procuram tratamento de infertilidade, incluindo reprodução assistida.

 

De acordo com o artigo, alguns estudos mostraram que altas concentrações de BPA em mulheres estavam associadas com menores níveis de estradiol (hormônio sexual), menor produção de oócitos (células germinativas femininas), números reduzidos de oócitos maduros ou fertilizados normalmente. Além disso, houve uma relação inversa entre BPA e pico de estradiol e número de oócitos capturados; ausência de gravidez e falha de implantação do embrião.

 

Em relação aos ftalatos, a maioria das pesquisas está focada na qualidade do sêmen. Concentrações ambientalmente relevantes de ftalato monoetil (MEP) foram associadas com aumento de danos ao DNA do espermatozóide entre homens atendidos em uma clínica de andrologia.

 

“Os estudos apresentados compararam casais férteis e inférteis e concluíram que parceiros inférteis excretaram maiores concentrações de ftalato comparado aos parceiros férteis”, explica a embriologista Lígia Fernanda Previato Araújo, chefe de laboratório do Centro de Reprodução Humana de Rio Preto, ressaltando que outro estudo mostrou que um tipo de ftalato (mEHP) estava associado a um aumento três vezes maior de perdas gestacionais.

 

Os Estados Unidos também realizaram pesquisas sobre o assunto. Os componentes químicos (BPA e ftalato) foram relacionados à fertilidade do casal ou à demora para engravidar. A investigação foi realizada em 501 casais que estavam expostos aos compostos e que pararam de usar contraceptivos para tentar engravidar. Os resultados mostraram que alguns ftalatos medidos na urina dos homens estavam associados com maior tempo para engravidar. Além disso, as mulheres não mostraram alterações associadas a este composto. Sendo assim, homens expostos a estes compostos são os responsáveis pela redução da fertilidade do casal.

 

De acordo com Lígia, o artigo mostra a importância destas pesquisas para a população. “A mudança de simples hábitos, evitando a ingestão destes compostos químicos que fazem parte da nossa rotina, pode fazer a diferença na hora que o casal decide ter filhos. A conclusão deste artigo vem de encontro ao que analisamos diariamente em nossa rotina de laboratório e nos ajuda a orientar nossos pacientes com mais eficácia”, afirma a embriologista.

 

Saiba mais:

 

- BPA é usado na fabricação de mamadeiras, copos infantis (chuquinhas), garrafões de água mineral, vernizes para revestimento de embalagens metálicas de alimentos, entre outros.

 

- Ftalatos são encontrados em materiais de construção; acabamentos interiores de habitações; vestuário; cosmética; produtos farmacêuticos; suplementos alimentares; dispositivos médicos; aparelhos dentários; brinquedos de crianças; embalagens alimentares; automóveis; lubrificantes; materiais de limpeza e inseticidas.

 

 

Referência Bibliográfica

Urinary bisphenol A, phthalates, and couple fecundity: the Longitudinal Investigation of Fertility and the Environment (LIFE) Study

 

Fertility and Sterility 2014 Feb 14. pii: S0015-0282(14)00067-3. doi: 10.1016/j.fertnstert.2014.01.022. [Epub ahead of print]. Article in press Germaine M. Buck Louis, Ph.D.,a Rajeshwari Sundaram, Ph.D., Anne 

 

Escrito por: Ética Comunicação

 

Please reload

Please reload

Arquivo

CRH Rio Preto
Rua XV de Novembro, 4461 - Redentora
São José do Rio Preto - São Paulo

CEP.: 15.015-110 

Central de Atendimento
    (17) 3216.8662 | (17) 9 9601.2765