Alimentos com gordura trans podem causar endometriose

 

Estima-se que de 10% a 15% da população feminina em idade reprodutiva tenha endometriose


Autor: Dr. Edilberto Aráújo Filho
Data: 20/7/2010

 


 


 

Em março de 2010, a revista Human Reproduction, uma das publicações mais conceituadas em reprodução assistida, publicou um estudo que sugere que mulheres com dieta rica em alimentos com gorduras TRANS podem estar mais propensas a ter endometriose.

Obviamente isso seria mais um fator predisponente, dentre outros, para o surgimento dessa doença, que é, sem dúvida, um dos grandes flagelos da mulher moderna. Esse trabalho, prospectivo e bem conduzido, é o maior já realizado associando dieta ao risco de endometriose.

Foram 12 anos de estudo e mais de 70 mil mulheres analisadas pelo Nurses’ Health Study (Estudo de Saúde das Enfermeiras). O estudo concluiu que a quantidade total de gordura consumida na dieta feminina não demonstrou influência na incidência de endometriose, mas o tipo de gordura consumida sim.

As mulheres que consumiram mais alimentos ricos em ômega-3 mostraram 22% menos probabilidade de serem diagnosticadas com endometriose. Já mulheres que consumiram mais alimentos com gorduras trans tiveram um risco 48% maior do que aquelas que comeram menos gordura trans.

Portanto mulher, mudanças simples na sua dieta podem ajudar a diminuir seus riscos. Consuma alimentos ricos em ômega-3, como peixes, semente de linhaça, castanhas e nozes, óleos vegetais (azeite, óleo de soja, canola) e vegetais de folhas verdes escuro. Evite margarina, pães e massas, leite e derivados, salgadinhos, frituras e alimentos prontos ricos em gordura trans.

CRH Rio Preto
Rua XV de Novembro, 4461 - Redentora
São José do Rio Preto - São Paulo

CEP.: 15.015-110 

Central de Atendimento
    (17) 3216.8662 | (17) 9 9601.2765